O que é o estresse?

Sensações de irritação, frustração, medo, indignação, nervosismo, desconforto, desgaste e preocupação provocam a liberação de adrenalina e cortisol no sistema nervoso. Em grandes quantidades, essas substâncias provocam alterações na saúde, no humor, na produtividade e qualidade de vida, o que chamamos de estresse.

Causas do estresse

O estresse, ou stress, pode ter diversas causas, e, em muitas vezes, ela não é descoberta. Uma pessoa pode sentir estresse em alguns momentos importantes de sua vida, motivada, possivelmente, por ansiedade, apreensão e preocupação, como por exemplo:

  • Começar em um emprego novo ou escola nova;
  • Mudar-se para uma casa nova;
  • Casar-se;
  • Ter um filho;
  • Terminar um relacionamento;
  • Uma doença, seja com você ou com um amigo ou ente querido, é uma causa comum de estresse.

Sintomas do estresse

  • Ritmo cardíaco acelerado ou fora do ritmo;
  • Respiração acelerada;
  • Sudorese;
  • Tremores;*Manchas roxas;
  • Fezes soltas;
  • Boca seca;
  • Dificuldade para dormir;
  • Queda de cabelo;
  • Cansaço;
  • Alergias de pele;
  • Gastrite e úlcera;
  • Tensão muscular;
  • Baixa imunidade;
  • Dor de cabeça;
  • Mudanças de apetite;
  • Refluxo;
  • Necessidade frequente de urinar.

Tipos de estresse

Existem quatro tipos de estresse: o agudo, o agudo episódico, o crônico e o pós traumático.

O tipo mais comum é o agudo: uma reação a uma situação estressante, como quando uma pessoa precisa falar em público e isso provoca palpitações, diarreia, dores no corpo, aumento da pressão, sudorese e outros sintomas. O estresse agudo episódico tem os mesmo sintomas que o agudo, mas ocorre com frequência, se tornando parte da rotina.

O crônico está relacionado a situações desgastantes que se mantêm a longo prazo, a exemplo de um casamento ruim ou emprego desagradável. Nesse caso, os sintomas físicos e psíquicos não desaparecem, se tornando parte do dia a dia e afetando diversas áreas da vida.

Se não tratado, pode se tornar um fator de risco para desenvolvimento de outras doenças psicológicas, a exemplo da ansiedade e depressão. Aqueles que possuem o estresse crônico apresentam fadiga, mal estar, aumento da vigilância, dificuldade para relaxar e dormir, além de desânimo e tristeza.

Já o estresse pós-traumático, surge após um episódio de estresse agudo, onde a vida do paciente ou de terceiros esteve em perigo, a exemplo de situações de violência ou desastres naturais. Nesse caso, quando o paciente se lembra do fato, ele revive aquela situação com todas as sensações físicas e emocionais do momento.

Tratamento

O médico pode indicar tratamentos diferentes as pessoas que possuem os mesmos sintomas, por isso é importante ir a um psicólogo, para identificar as causas e tratá-los da forma correta, que pode ser tanta por meio de um tipo de terapia específica, como pode ser indicado o uso de medicamentos.

Porém, para qualquer pessoa, é indicado ações que podem aliviar os sintomas da doença, a exemplo de atividades física, ter boas noites de sono e se alimentar de modo saudável.